sexta-feira, 18 de novembro de 2011

DOAÇÃO DE SANGUE: UM ATO DE AMOR


 



Doe Sangue,
            
              Salve vidas !!!!


                                APE Marília





 

Quando uma transfusão de sangue pode ser necessária?

Você pode precisar de transfusão de sangue em uma grande variedade de situações. Para repor uma perda aguda de sangue que pode ocorrer durante cirurgias, em acidentes, durante o tratamento de câncer ou para repor células que são anormalmente destruídas pelo organismo ou não fabricadas pela medula óssea.

A transfusão de sangue é segura?

A prática de selecionar criteriosamente os doadores, bem como as rígidas normas aplicadas para testar, transportar, estocar e transfundir o sangue doado, fizeram dele um produto muito mais seguro do que já foi anteriormente.

Apenas pessoas saudáveis e que não sejam de risco para adquirir doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como Hepatites B e C, HIV, Sífilis e Chagas, podem doar sangue. Antes de toda doação, o candidato é submetido a um teste de anemia, à aferição de seus batimentos cardíacos, pressão arterial e temperatura e respondem a um questionário onde é lhe perguntado detalhadamente questões sobre a sua saúde e sobre seu comportamento. Somente após essas etapas é que o candidato estará aprovado para a doação de sangue. Todo o sangue doado será rigorosamente testado para as doenças passíveis de serem transmitidas pelo sangue.

Importante: Se você é usuário de droga intravenosa, tem múltiplos parceiros sexuais, acha que sua saúde ou comportamento podem colocar em risco a vida de quem for receber seu sangue, ou sua real intenção é de apenas realizar o teste para o vírus HIV, NÃO DOE SANGUE, procure os Centros de Testagem e Aconselhamento.

Apesar de o sangue doado ser testado para as doenças transmissíveis conhecidas no momento, existe um período chamado de janela imunológica em que um doador contaminado por um determinado vírus já pode transmitir a doença através do seu sangue; entretanto, os testes realizados na bolsa ainda são negativos. Essa janela imunológica pode acontecer para os vírus HIV, HTLV I/II e para os vírus da Hepatite C e B. Por essa razão, se você pertence a alguma das situações acima, deve ser honesto no questionário e não doar sangue, pois você pode estar no período de janela imunológica. DA SUA HONESTIDADE DEPENDE A VIDA DE QUEM VAI RECEBER SEU SANGUE.

10 Motivos para doar sangue:

1 – Salve vidas! Você sabia que a cada dois segundos, em média, uma pessoa precisa de transfusão de sangue no País? Pois é… Doar sangue fará com que você ajude muitas pessoas e torne-se o super-herói de alguém. Portanto, não deixe para amanhã o sangue que você pode doar hoje!

2 – Não dói nada! – Você já fez exame de sangue? Pois bem, é a mesma coisa. Não dói nada, pois é só uma picadinha. Nem é preciso olhar. Até porque tem coisa que dói bem mais e todo mundo faz… Mulheres, por exemplo, acalmem-se: para doar sangue não é necessário pinça ou cera quente!

3 – Não custa nada! – Doar sangue é de graça! E de graça até injeção na testa, certo? Então por que não no braço? Fora que você fará parte de um clube sem a necessidade de pagar anuidade. Isso sem falar que será cadastrado em um banco que nunca vão te ligar cobrando… Aproveite também para economizar no café da manhã, já que poderá se servir de bolachinhas antes e sanduíche com suco após a doação.

4 – Papai do céu está olhando – E o Noel também! Doar sangue conta milhas para sua viagem para o céu sem escalas. Isso sem falar que o Natal está chegando e o bom velhinho não esquecerá de você.

5 – Cura carência afetiva – Ninguém te ama e ninguém te quer? No hemocentro você será paparicado do início ao fim da doação. Todos vão perguntar como você está, serão pacientes com você e irão te achar legal por ter doado sangue. Você se sentirá importante e reintegrado à sociedade. Fato!

6 – Vampiros? Só no cinema – Você vai apenas doar sangue, não será drenado igual seus vampiros preferidos de Hollywood fazem. Até aqueles que seguem uma dieta animal e brilham no sol pegam mais sangue do que o necessário. Cada doação gira em torno de 450 ml de sangue, o que não faz falta pra ninguém, uma vez que uma pessoa adulta possui, em média, cinco litros de sangue no corpo. E vale lembrar que esse sangue doado volta normalmente…

7 – Melhor e mais rápido que um vestibular – Doar sangue é menos trabalhoso que um exame de vestibular. Até porque em dez minutos você doou e não precisa aguentar cinco horas sentado em uma cadeira dura. Isso sem falar que é mais fácil do que entrar na faculdade: a cada dez candidatos, oito são aprovados.

8 – O bom e velho xaveco – Você é daquelas pessoas que não sabem conversar com uma paquera? Doar sangue pode te ajudar. Inicie um papo falando de sua doação. Hoje em dia doar sangue tá na moda e te deixa “cool”. A mulherada adora homens solidários e corajosos. Mas pule a parte que você virou o rosto, chorou e gritou pela mamãe, ok?

9 – Tire o dia de folga – Não está afim de trabalhar? Doe sangue! Além de ajudar o próximo você aproveita para descansar pegando um atestado para o dia de trabalho. Seu chefe com certeza irá entender, até porque será por uma boa causa. E você ainda volta ao trabalho no dia seguinte com sua reputação renovada!

10 – Seja prático – Você é daqueles que não pode ver sangue? Então doe um pouco para quem precisa. Doar é mais fácil do que salvar as baleias no Ártico. Fora que o hemocentro é o único lugar que você pode aparecer sem ser convidado que ninguém ficará incomodado ou colocará uma vassoura de cabeça pra baixo atrás da porta…

Dúvidas:

Por que o diabético não pode doar sangue?
Diabético que não pode doar sangue é aquele que chamamos de insulino-dependente; ou seja, aquele que necessita de insulina para manter seu metabolismo de açúcar próximo da normalidade. Esses pacientes têm importantes alterações do sistema cardiovascular e, em conseqüência disto, durante ou logo após a doação de sangue, podem apresentar alguma reação que agrave seu estado de saúde.

Por que pessoas com peso inferior a 50kg não podem doar sangue? O volume de sangue total a ser coletado é diretamente relacionado ao peso do doador. Para os homens não pode exceder a 9ml / kg peso e, para as mulheres, a 8ml / kg peso. O anticoagulante presente na bolsa de coleta liga-se ao sangue impedindo que este coagule. O volume de anticoagulante da bolsa é padronizado para um mínimo de 400ml de sangue. Logo, uma pessoa com peso inferior a 50 kg não poderia doar o volume mínimo.

Por que menores de 18 anos não podem doar? Com autorização dos pais (ou responsável) a doação é permitida? De acordo com a legislação brasileira que regulamenta as normas técnicas a serem aplicadas em todos os bancos de sangue do país, o menor só poderá doar sangue caso haja uma situação especial na qual seja imprescindível a sua doação. Nesse caso, deverá haver uma solicitação médica e autorização, por escrito, dos pais ou responsáveis.

A doação de sangue é permitida durante a amamentação? Não. A mulher que está amamentando não pode doar sangue, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de um ano.

Qual o tempo que o organismo leva para repor o sangue doado? A reposição do plasma ocorre em 24 horas e a dos glóbulos vermelhos em 4 semanas. Entretanto, para o organismo atingir o mesmo nível de estoque de ferro que apresentava antes da doação, são necessários de 40 a 60 dias para os homens e de 50 a 90 dias para as mulheres. Esses são os intervalos mínimos entre as duas doações de sangue.

Qual o intervalo recomendado para doação de plaquetas? O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e uma doação de plaquetas é de 8 semanas.
O intervalo mínimo entre 2 doações de plaquetas é de 48 horas.

Quais as vacinas que impedem a doação? Quanto tempo depois de ter tomado a vacina a pessoa poderá doar sangue? Vacinas compostas de vírus ou bactérias vivos e atenuados (ex.: sarampo, poliomielite oral, febre amarela) necessitam de 3 a 4 semanas de intervalo para a doação. Já as vacinas compostas de vírus ou bactérias mortas, toxóides ou recombinantes (ex.: tétano, poliomielite salk etc) exigem um período mínimo de 48 horas para doação de sangue desde que o candidato não apresente qualquer reação decorrente da vacinação. Vacinação anti-rábica após exposição animal exige período mínimo de 01 ano para a doação de sangue.

Vacina anti eritroblastose fetal, impede a doação? O que é dito vacina antieritroblastose fetal (Rhogan) não se constitui propriamente em vacina mas, sim, em soro hiperimune. Vacinas possuem agentes vivos, atenuados ou mortos que, quando aplicados, levarão o organismo a produzir anticorpos contra aquele agente. Soros hiperimunes são anticorpos já prontos para a administração e que, por serem derivados de plasma humano, impedem a doação por 1 ano.

Qual o conceito atual de "grupo de risco"? Na realidade, o termo mais correto seria "comportamento de risco"; ou seja, o comportamento do indivíduo que o deixaria mais exposto ao risco de adquirir uma determinada doença ou infecção.obrigatoriedade de troca de luva em cada teste de anemia.

Por que só 1 dia de abono pela doação de sangue? É o que estabelecem a CLT e a CLF.

Os exames sorológicos são realizados individualmente? Sim, os testes sorológicos são realizados individualmente; ou seja, em cada amostra isoladamente.

O material usado na coleta de sangue é mesmo seguro? Sim, todo o material usado para a coleta de sangue é individual, descartável, estéril e apirogênico (não causa febre). Não há nenhum risco de o doador adquirir uma doença infecciosa com a doação de sangue.

Como se pega hepatite? Quais são os principais sintomas? Existem três tipos principais de hepatite viral: Tipo A, Tipo B e Tipo C.
A do tipo A é de contaminação através de água e alimentos contaminados e por contato oral ou fecal. A do tipo B é de contaminação sexual ou parenteral; ou seja, agulhas e equipamentos contaminados ou transfusão sangue.
A do tipo C é de contaminação predominantemente parenteral; porém, outras formas pouco definidas podem ser envolvidas.
Os sinais mais freqüentes da hepatite são: icterícia (amarelamento dos olhos), urina escura e fezes claras. Esses sinais são mais comuns na hepatite A. Na hepatite B ocorrem em 10 a 25% dos casos e na hepatite C, em apenas cerca de 5% dos casos. Os demais sintomas da hepatite são poucos específicos e lembram um quadro de gripe forte.

Qual o tipo mais comum de hepatite? A hepatite A. Em cerca de 85 % da população brasileira encontramos anticorpos contra o vírus da hepatite A, os quais são indicadores de contato prévio com esse agente.

Por que só pode doar sangue quando se teve hepatite antes dos 10 anos de idade? Porque antes dos 10 anos de idade, a probabilidade de o candidato que tenha tido hepatite do tipo A é de quase 100%. Este fato já foi confirmado em vários estudos epidemiológicos. Como a hepatite A não deixa seqüelas nem partículas virais remanescentes após a cura, não há contra-indicação em doar sangue após esse tipo de hepatite.

Após a doação, quanto tempo leva para o sangue ser processado? Na Pró-Sangue, o sangue doado é processado em no máximo 6 horas após a doação.

Qual o procedimento para se realizar uma autodoação de sangue? Primeiramente, deverá haver uma solicitação do médico que está assistindo ao paciente, autorizando e solicitando a transfusão autóloga. Depois, o paciente deverá ser submetido aos mesmos procedimentos utilizados na doação regular. O médico da Fundação Pró-Sangue irá avaliar as condições clínicas do paciente, a real necessidade da autotransfusão e a freqüência das doações.ofilia A.

Por que não podemos aceitar doadores provenientes de área endêmica para Malária? Ainda não há um teste sensível para detecção de malária que possa ser aplicado rotineiramente em bancos de sangue. Por essa razão, excluímos temporariamente os indivíduos que estiveram em zona de malária com o objetivo de diminuir o risco de ocorrência de Malária transfusional.

Qual o período de impedimento para doação para indivíduos que residiram ou que visitaram uma região endêmica de Malária? Se residiu em área endêmica para malária, o candidato não poderá doar por 3 anos. Se apenas visitou, o período de recusa é de 6 meses.

Existe vacina para Malária? Não. Não existe vacina para Malária. Pelo nome, a vacina antiamarílica é confundida com vacina para malária. Entretanto, esta garante imunidade contra a febre amarela.

Pode-se fazer sexo depois da doação de sangue? Não há qualquer contra-indicação para realização de atividade sexual após a doação de sangue ou de plaquetas.

Como é armazenado o sangue? Em geladeira? Em que temperatura? Os glóbulos vermelhos são armazenados em geladeira, à temperatura entre 2 e 6ºC.
As plaquetas são armazenadas em temperatura ambiente entre 20 e 24ºC.
O plasma é armazenado congelado à temperatura de 18ºC negativos.

Depois de quanto tempo as pessoas que fizeram piercing ou tatuagem podem doar sangue? Após 1 ano.

Qual a porcentagem de sangue incinerado e quais os motivos mais freqüentes? Por volta de 7% do sangue doado não poderá ser aproveitado para transfusão por apresentar um ou mais testes sorológicos reagentes. Essas bolsas são incineradas. A causa mais freqüente de descarte é devido à presença de anticorpos contra o vírus da Hepatite B.

Quando criança tive desmaios, mas estou curado(a). Por que não posso doar sangue? Candidatos que tiveram convulsões após os 5 anos de idade, mesmo se curados, podem manter o foco convulsivo no cérebro para o resto de suas vidas. Em situações normais, não apresentam nenhum sintoma. Entretanto, a doação de sangue pode reativar o foco cerebral e o doador voltar a ter convulsão. O motivo da recusa é exclusivamente para preservar a saúde do doador.

Hipo ou Hipertireoidismo impede a doação? Não, caso estejam controlados com a medicação.

A hipoglicemia impede a doação? Não, desde que o candidato esteja assintomático no dia da doação.

Por que o limite de 450ml de sangue por bolsa? Devido ao volume de anticoagulante presente na bolsa, o que é padronizado para anticoagular no máximo esse volume de sangue.

Quanto tempo depois das cirurgias (pequeno, médio e grande porte) a pessoa poderá doar sangue? Candidatos submetidos a cirurgia de grande porte devem ser recusados de 6 meses a 1 ano. Para cirurgias de pequeno e médio portes, a recusa é por 3 meses. Para extração dentária não complicada ou manipulação dentária, o prazo é de 72 horas.

Se a pessoa teve rubéola, depois de quanto tempo pode voltar a doar? Após 30 dias da cura.

Sífilis pode ser transmitida por transfusão? Sim. Embora rara, a transmissão de sífilis por transfusão é possível.

 Grupos Sanguineos

Miniatura ''(thumbnail)'' da versão das 01h53min de 25 de agosto de 2006

Grupo sanguíneo AB: Indivíduos têm tanto antígenos A quanto B na superfície de suas RBCs, e o soro sanguíneo deles não contem quaisquer anticorpos dos antígenos A ou B. Assim, alguém com tipo de sangue AB pode receber sangue de qualquer grupo (com AB preferível), mas só pode doar sangue para outros com o tipo AB.
  • Grupo sanguíneo A: Indivíduos têm o antígeno A na superfície de suas RBCs, e o soro sanguíneo contido na Imunoglobulina M são anticorpos contra o antígeno B. Assim, uma pessoa do grupo A pode receber sangue só de pessoas dos grupos A ou O (com A preferível), e só pode doar sangue para indivíduos com o tipo A ou AB.
  • Grupo sanguíneo B: Indivíduos têm o antígeno B na superfície de seus RBCs, e o soro sanguíneo contido na Imunoglobulina M são anticorpos contra o antígeno A. Assim, alguém do grupo B pode receber sangue só de indivíduos de grupos B ou O (com B preferível), e pode doar sangue para indivíduos com o tipo B ou AB.
  • Grupo sanguíneo O (significando zero): Indivíduos não possuem antígenos nem A ou B na superfície de suas RBCs, mas o soro sanguíneo deles contêm Imunoglobulina M com anticorpos anti-A e anti-B contra os grupos antígenos A e B. Portanto, alguém do grupo O pode receber sangue só de alguém do grupo O, mas pode doar sangue para pessoas com qualquer grupo ABO (ou seja, A, B, O ou AB). Se qualquer um precisar de uma transfusão de sangue em uma emergência, e se o tempo necessário para processar o recebedor do sangue causaria um atraso prejudicial, o sangue 0- (O Negativo) pode ser emitido.

Por: Juliane Garcia Ferreira
        Lilian Ramos Guimarães
        Soraya Maria Martines Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário