sábado, 3 de dezembro de 2011

3 DE DEZEMBRO: DIA DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA


Quais são os objetivos do Dia Internacional ?

É um dia para promover os Direitos Humanos de todas as pessoas portadoras de deficiência

Os eventos para marcar o Dia Internacional devem:

·        envolver as pessoas com deficiência e suas organizações.
·        celebrar nossa experiência e perícia.
·        conscientizar sobre assuntos de deficiência.
·        promover os direitos humanos de todas as pessoas portadoras de deficiência.

Os objetivos de longo prazo incluem:

·        conquistar oportunidades iguais às de pessoas não portadoras de deficiência.
·        garantir que pessoas com deficiência possam participar plenamente da vida da comunidade.
·        assegurar que pessoas deficientes tenham voz em programas e políticas que afetam nossa vida.
·        eliminar a violação de nossos direitos humanos.


Questões

Eis algumas das questões nas quais devemos nos concentrar: 
Reabilitação – que seja adequada às nossas necessidades e que garanta participação e independência.
Acesso – à moradia decente e pagável e a todos os novos edifícios e recintos públicos e também a alterações feitas durante a reforma de edifícios antigos.
Transporte – cujos serviços sejam acessíveis a todas as pessoas e não uma medida separada.
Educação – que seja integrada e com apoio, se necessário.
Emprego -  acessível e com igualdade de remuneração e condições.
Informação – disponível também em meios de comunicação acessíveis a pessoas com deficiência visual ou auditiva.
Influência – sobre programas e políticas que nos afetam.

Juntos somos fortes !!!!

O QUE É A DEFICIÊNCIA?
Explicações sobre a deficiência

      Em todo o mundo, as pessoas deficientes estão entre os mais pobres dos pobres, vivendo vidas de desvantagem e privação. Por quê?Tradicionalmente, a deficiência tem  sido vista como um “problema” do indivíduo e, por isso, o próprio indivíduo teria que se adaptar à sociedade ou ele teria que ser mudado por profissionais através da reabilitação ou cura.Hoje, as pessoas portadoras de deficiência e suas organizações descrevem, a partir de suas experiências, como as barreiras econômicas e sociais têm obstruído a participação plena das pessoas portadoras de deficiência na sociedade.Estas barreiras estão espalhadas a tal ponto que nos impedem de garantir uma boa qualidade de vida para nós mesmos.Esta explicação é conhecida como o modelo social da deficiência, porque focaliza os ambientes e barreiras incapacitantes da sociedade e não as pessoas deficientes. O modelo social foi formulado por pessoas com deficiência e agora vem sendo aceito também por profissionais não-deficientes. Ele enfatiza os direitos humanos e a equiparação de oportunidades.Promover esta forma de pensamento sobre a deficiência é o que pretende o Dia Internacional.

Encontrando soluções ....

       O novo desafio consiste em que pessoas deficientes e formuladores de políticas compartilhem suas perícias e decidam sobre soluções alternativas para o “problema” da deficiência, soluções estas baseadas na remoção das barreiras da sociedade e na plena integração e que ensejem às pessoas com deficiência uma participação plena e igualitária na sociedade.


Enfatizando direitos, não a caridade!

Existem ainda muitas pessoas que não entendem que:

·        a deficiência é uma questão de direitos humanos.
·        as violações contra os direitos humanos das pessoas deficientes ocorrem diariamente em todos os países do mundo.
·        estas violações estão institucionalizadas nos sistemas administrativos de cada país.
     
     Vocês encontrarão, aqui neste documento, alguns fatos e números sobre a natureza global da deficiência e alguns exemplos específicos de violação ocorridos em diversos países.Cabe à organização onde vocês atuam identificar as violações específicas com que se defrontam os membros e fazer com que a comunidade inteira conheça essas violações.


OS NOSSOS DIREITOS HUMANOS
Os direitos humanos incluem direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e de desenvolvimento.

Os  direitos civis e políticos incluem os direitos:
·          à vida
·          à liberdade de expressão
·          a um julgamento justo
·          à proteção contra tortura e violência

Os direitos econômicos, sociais e culturais incluem os direitos:
·        ao trabalho em condições justas e favoráveis
·        à proteção social
·        a um adequado padrão de vida
·        aos padrões mais altos possíveis de saúde física e mental
·        à educação
·        ao usufruto dos benefícios da liberdade cultura e do progresso científico

Os direitos de desenvolvimento são os direitos das nações:

·     ao desenvolvimento
·     à autonomia econômica
·     à paz e segurança

        Estes direitos acham-se definidos em muitos documentos internacionais de direitos humanos. Eles se aplicam a todos os indivíduos, independentemente de sexo, raça, língua, religião ou deficiência física, mental, sensorial, etc).Estes são os nossos direitos.Precisamos fazer com que eles sejam respeitados.

Direitos Humanos. Conheça-os. Exija-os.
(Lema da Conferência Mundial de Direitos Humanos, Viena, Áustria, junho de 1993).

Existem vários documentos internacionais específicos para pessoas deficientes:

·        Declaração dos Direitos das Pessoas com Deficiência Mental (ONU)
·        Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes (ONU)
·        Programa Mundial de Ação relativo a Pessoas com Deficiência (ONU)

As duas declarações definem os nossos direitos:

·        de desfrutar uma vida decente, com a nossa dignidade respeitada
·        ao tratamento médico, psicológico e funcional.
·        à reabilitação física e social, educação, treinamento e reabilitação profissionais, aparelhos, aconselhamento, serviço de colocação e outros serviços que nos possibilitem desenvolver ao máximo nossas capacidades e habilidades e acelerem o processo de nossa integração ou reintegração social.
·        à segurança econômica e social e a um nível de vida decente.
·        ao emprego ou ocupação produtiva e filiação a sindicatos de trabalhadores.
·        de ter necessidades consideradas em todas as etapas do planejamento econômico e social.
·        de viver com nossas famílias e participar em todas as atividades sociais, criativas e recreativas.
·        à proteção contra qualquer exploração e todo tratamento discriminatório, abusivo ou degradante.

        O Programa Mundial de Ações relativo a Pessoas com Deficiência é o documento da ONU sobre política na questão da deficiência.

Os efeitos do Programa Mundial de Ação são:

·         a prevenção de impedimentos evitáveis.
·         a reabilitação para possibilitar que as pessoas deficientes façam o mais possível.
·         a equiparação de oportunidades


PASSANDO PARA AÇÃO
Conscientizando o público

      O objetivo principal do Dia Internacional é o de conscientizar a população a respeito das questões relacionadas à deficiência. Uma das maneiras mais simples de fazer isso consiste em falar com as pessoas. Conversando com alguém sobre vocês – o seu dia-a-dia, os seus pensamentos e sentimentos – vocês facilitam a compreensão dele a seu respeito. Se cada um de nós falar às pessoas a respeito de como a sociedade nos incapacita, nós poderemos avançar muito na direção da conscientização e da mudança de atitudes sobre a deficiência.

Mudando as atitudes.Para ajudar a mudar atitudes, é também importante juntarmo-nos a outras pessoas deficientes. Organizando eventos aos quais a comunidade local seja convidada, apareceremos como participantes ativos na sociedade — com idéias, habilidades, necessidades e direitos.

Direitos, sim; caridade, não.  
  
É muito importante certificarmo-nos de que o nosso Dia não  seja utilizado como uma ocasião que reforce estereótipos tradicionais (pessoas deficientes tidas como passivos alvos da caridade e da ajuda). Muitos de nós estamos habituados a ter a maior parte de nossa vida controlada por outras pessoas. Precisamos não permitir que isso continue assim. Nós precisamos assumir o controle do nosso Dia. Apenas as pessoas portadoras de deficiência devem decidir como celebrar o Dia Internacional. Organizações não governamentais internacionais concordaram que a ênfase do Dia Internacional deva ser em direitos humanos, não em caridade, e isso foi apoiado em resolução da ONU.

PLANO DE AÇÃO
       
Juntem-se a outras pessoas com deficiência. Evolvam formuladores de políticas, profissionais e a mídia.

Tornem públicas as questões e soluções relativas a deficiência

Apontem como as mudanças beneficiarão a todos.
ALGUMAS IDÉIAS PARA AÇÃO
Sugestões
   
Arranjem para que programas de rádio locais, com perguntas ao vivo pelo telefone, estimulem a comunidade a debater sobre as questões da deficiência, mudar visões estereotipadas sobre pessoas deficientes e promover soluções que beneficiem a todos.

Programas de TV, tais como os noticiários e os talk shows, poderiam ser apresentados por pessoa deficiente, no próprio Dia. Pequenas alterações na rotina podem ter um imenso impacto.

Poderia uma autoridade local encomendar um trabalho artístico de uma pessoa deficiente para celebrar o Dia?

Que tal umas preleções a cargo de pessoas deficientes em locais religiosos na semana do dia 3 de dezembro?

Anunciem uma vigília de 24 horas (encontro para meditação em ambiente calmo e silencioso) dentro de um edifício público. Convidem o povo a comparecer e lá permanecer por algumas horas e talvez assinar uma Moção de Compromisso ao Programa Mundial de Ação relativo a Pessoa com Deficiência. (Peçam um exemplar da moção à Disability Awareness in Action (DAA), 11 Belgrave Road, London SW1V  1RB, Grã-Betanha)

Talvez vocês possam conseguir, a preço reduzido ou sem custo, um anúncio sobre o Dia Internacional em jornais locais. 

QUE TAL O TEMPO ?


Em algumas partes do mundo, o dia 3 de dezembro será provavelmente um bom dia para as pessoas estarem ao ar livre. Em outras partes, contudo, o dia poderá ser muito quente ou muito cinzento, frio, chuvoso ou com muita neve.

É importante pensar sobre isso quando planejar eventos. Se for inconveniente levar o público à rua devido à temperatura, então um evento abrigado será melhor. Pois é mais provável que as pessoas compareçam a uma reunião  pública em recinto interno, talvez com bebidas quentes ou algo parecido.



LEMBRETE

Sozinho, ninguém consegue mudar muita coisa. Juntando-nos em organizações e apresentando-nos como membros fortes e contribuintes na comunidade e possuidores de necessidades e habilidades e direitos, nós – as pessoas com deficiência – podemos influenciar a sociedade em que vivemos.


Fonte:http://www.cedipod.org.br/Dia3.htm

Por: Juliane Garcia Ferreira
        Lilian Ramos Giuimarães
        Soraya Martines Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário